O que é Talento?

Talento
“Se não puder se destacar pelo talento, vença pela força.” (Dave Weinbaum)"
Estava eu aqui tentando uma nova oportunidade na área de BI, já algum tempo, querendo migrar para o eixo Rio-Sampa, vendo as inúmeras oportunidades oferecidas, e me achando totalmente capaz de me encaixar em uma delas.

Então eis que eu, toda animadinha e serelepe, envio um e-mail simpático me candidatando, e sabe o que acontece? Vácuo Total! Simplesmente não acontece nada, salvo algumas raras exceções, que dizem "Encontramos alguém mais adequado ao perfil. Mas seu CV estará em nossa base de dados para futuras oportunidades". Os únicos e-mails que chegam, de duas uma, ou são problemas ou são propagandas.

Então vou eu, como uma boa curiosa e intrigada, pesquisar sobre as novas técnicas, os métodos super-hiper-mega engenhosos para se encontrar um talento (isso agora está na moda, não se procura mais funcionários, é arcaico, a moda é #talento).

But, o que é Talento?


(E para aqueles que chegaram até aqui, e estão achando que isso é uma maneira de me auto-promover, estão enganados. Eu estou empregada. São apenas divagações, devaneios, analises sobre um novo ambiente de trabalho, sobre os profissionais e sobre os métodos de ser achar “talentos”. Até porque estes não evoluíram no mesmo compasso).
"As empresas têm desenvolvido talentos em uma velocidade mais lenta do que deveriam." (Thomas J. Neff)

Enfim, a comunicação, o desenvolvimento, essa nova era da computação possibilitou criação de inúmeras soluções e ferramentas para resolver "qualquer" problema.

E cada empresa possui suas idiossincrasias, particularidades próprias, que englobam segmentos de atuação, processos, metodologias, indicadores, ferramentas, problemas, metas... Enfim, há tantas possibilidades e características que não permite uma empresa ser igual à outra.

Isso naturalmente se reflete sobre o tipo de profissional que se procura. Houve uma época em que os profissionais precisavam ser qualificados, agora é preciso ser adequado, ou seja, ter o perfil exato para um cargo. É preciso ter a "cara" da empresa mesmo sem ter atuado nela.

E nesse caleidoscópio e emaranhado de ferramentas, métodos e "soluções", perdem-se boas empresas (com vagas abertas há meses) e bons profissionais (desempregados há meses). E ambos os lados se perguntando: “–E agora?  – Estudar o que? – Procurar onde? ”

Tá Lento ?
"- "Talento vei?" - "Uhmm, sohh, tá lento mesmo!""

Mas algumas (e espertas) corporações perceberam isso, investem em projetos internos de geração de competência e em projetos ainda mais elaborados de retenção de funcionários (pra que capacitar, se ele vai embora?). E estão sendo escolhidas por ai, entre as 150 melhores empresas para se trabalhar.

Se muitos dos responsáveis pelo processo de recrutamento, não se contivessem com as velhas perguntas de praxe e ousassem mais, tentando desvendar o real motivo de alguém estar ali, pleiteando aquele cargo, certamente teríamos mais empregados e menos vagas em aberto.

Mas voltando aos meus botões, com "quase" nenhum feedback, fico pensando cá: "Qual será o problema? Shit, só pode ser a distância!" O que é ainda mais triste, porque em pleno século 21, esse "preconceito" não deveria existir mais.

Mas é assim mesmo, dá próxima vez eu mando também meu mapa astral, quem sabe não dá? Né?

: P

"Talento. Que palavra vaga! As suas definições dariam lugar a uma grande obra." (Jaime Balmes)

Imagens:

http://www.hoteljuice.com/wp-content/uploads/2008/10/talento.jpg

http://www.nadaver.com/wp-content/uploads/2008/10/problogger_lento.gif
6 comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Pentaho - O que é?

Falhas em projetos de BI

Informação. Nova moeda de troca?!