BI Agile e Análises avançadas

Eu sempre recebo documentos, estudos, sobre BI remetidos pela TDWI (tem um link para acesso ao site no "Recomendo", para quem gosta de BI vale a pena conferir). Recebi um e-mail porém, com um conteúdo sobre o qual andei refletindo e estudando nos últimos tempos, e vou compartilhar com vocês a versão traduzida. Só me perdoem por não ter achado um link para o material, mas os créditos serão dados a quem merece.

Philip Russom, gerente Sênior de pesquida da TDWI divide muito inteligentemente o novo ambiente de desenvolvimento de analises que levam em consideração pequenas janelas de tempo.
Segue abaixo texto na integra:



"Como você já percebeu, sem dúvida, nos últimos anos, muitas empresas estão se movendo fortemente em diversas formas de análises avançadas. Eles fazem isso por razões de sempre: para compreender constantemente as mudanças nos ambientes de negócios, para identificar os custos da linha de produção, descobrir oportunidades tops de novas linhas de vendas e desenvolvimento de produtos. Estes são essenciais para sobreviver e prosperar em qualquer economia, ainda intensificada pela recessão em curso.
Em resposta, muitas empresas estão se voltando para três diferentes tecnologias e práticas:
Analises Avançadas: Existem diferentes métodos analíticos e os usuários podem escolher como usa-los além do básico método baseado em OLAP. Alguns usuários escolhem métodos preditivos de  análise baseados em data mining, estatística, clustering, e assim por diante. A maioria, no entanto, parecem escolher métodos baseados em SQL.
Extreme SQL: Usuário passa a mergulhar mais profundamente em SQL, pois é uma tecnologia que ele conhece e confia, e que pode alavancar a ferramentas baseadas em SQL e habilidades que já possuem. SQL para fazer analises, é preciso empurrá-lo a extremos. Extreme SQL, como eu lhe chamo, tipicamente envolve complexas rotinas SQL com lógica multi-pass, consultas distribuídas, e um monte de cláusulas, desenvovimento que utiliza um método iterativo que começa com consultas ad hoc. 
Agile BI: Esta é uma prática orientada para o usuário que pretende acelerar o desenvolvimento de projeto DW / BI,  de alinhamento burocrático da equipe e libertação de uma única fonte de dados (DW), onde membros da equipe de BI possam trabalhar diretamente e interativamente com os  usuários que desejam articular mais claramente os requisitos do negócio.
 Meu ponto é que os usuários - por alguns anos agora - têm vindo a colocar estas três práticas em conjunto para gerar uma nova prática que eu chamo de Análises baseadas em SQL ágil. Eu também já ouvi chama-la de carga-and-go analytics. Independentemente do que você chama, aqui está o que ele faz em termos de preparação de dados:
  • Usuários carregam rapidamente alguns terabytes de dados, muitas vezes em resposta a um recente evento empresarial que precisa de estudo.
  • Este grande volume de dados é mais dados operacionais cru's , ainda em seu esquema original. São provavelmente provenientes de várias fontes, cada uma com um esquema diferente.
  • Note que este método reativo não permite tempo e recursos para transformação de dados, limpeza, ou remodelação. Em vez disso, estes são expressos através de SQL complexa, e os analistas podem fazer isso mais tarde, uma vez que eles ganham um entendimento inicial dos dados e as respostas que pode render.

    Sendo baseado em SQL, esta forma de análise ágil depende muito de consultar:
  • Analistas, que executam muitas consultas ad hoc  até que os dados revelem as respostas que precisam.
  • Consultas, ficam mais complexas a cada iteração realizada por um analista de negócios.
  • Analistas, que  aplicam recursos avançados de SQL para compensar o estado bruto dos dados, resultando em lotes de cláusulas WHERE, etc

     Analises baseadas em SQL é de total agilidade. Quando um problema novo negócio ou oportunidade surge, a equipe de BI deve mudar rapidamente o foco para ele. Em resposta, a equipe da empresa deve reagir o mais rapidamente possível, com base na visão da equipe de BI.

    Apesar do foco atual ser sobre os problemas táticos, TDWI vê Analises ageis baseadas em SQL cada vez mais utilizadas como um método de análise preliminar, e não apenas reativa. Então  se você ainda não estiver utilizando esse método é possível que você vai estar fazendo isso em breve. Esta coluna apenas revela a ponta do iceberg.
4 comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Pentaho - O que é?

Falhas em projetos de BI

Informação. Nova moeda de troca?!