Informação. Nova moeda de troca?!

dinheiro
Todas as empresas que nascem com a essência de gerar recursos financeiros, partem dos mesmos princípios, que resumidamente podemos citar como comprar e vender.

Não podemos mensurar o patrimônio de uma organização apenas financeiramente, mas que dinheiro é o motor de qualquer instituição, ninguém pode negar, nem mesmo em economias que não se baseiem no capitalismo.

O modo de empreender está constantemente mudando.
Citamos a primeira fase da Revolução Industrial promovida na Inglaterra no século XVIII, que foi possível devido a uma combinação de fatores, como o liberalismo econômico defendido por Adam Smith, a acumulação de capital e uma série de invenções, tais como o motor a vapor.

Logo depois a segunda fase da revolução, no século XIX entra em cena outros progressos essenciais e citamos Henry Ford quanto a produção em massa de bens de consumo.

Fordismo
“Pode ser qualquer cor desde que seja preto” - Resposta de Henry Ford aos seus engenheiros, quando questionado, de que cor deveriam ser os carros."
Estamos diante da terceira fase.

O computador é símbolo de uma nova era, onde dinheiro, não é o item mais importante, quando a meta de uma organização é o sucesso.

Bill Gates teve um influência considerável para chegarmos onde estamos hoje, a proposta de um ambiente amigável ao usuário popularizou os micro-computadores.

Desde agosto de 1993, o Windows é tecnicamente considerado como Sistema Operacional e em pouco tempo acaba se tornando o sistema mais utilizado em todo o mundo.

Mas no que se refere ao poder de comunicação, de nada vale uma informação em formato digital e de fácil visualização se ela não puder ser transmitida e compartilhada.

Um pouco antes de Bill, entrou em cena a internet. Ela surgiu em um momento delicado, após a segunda grande guerra e com as constantes ameaças de uma terceira, que teria início com os Estados Unidos e a extinta União Soviética (atualmente Rússia e países do Leste Europeu), vários estudiosos de universidades norte-americanas precisavam garantir que as informações do país estariam a salvo caso um ataque realmente acontecesse. Já nesta época os governos tinham plena consciência de que as tecnologias e os meios de comunicação seriam a chave para a dominação do cenário econômico e político em um futuro não muito distante. Esse ambiente de integração recebeu o nome de ARPANET.

Mas foi em 1989 que Berners-Lee inventou uma nova forma de se visualizar as informações na rede, criou o WWW (World Wide Web) - projeto de hipertexto que permitia às pessoas trabalhar em conjunto, combinando o seu conhecimento numa rede de documentos - e também é responsável pelo desenvolvimento de duas ferramentas indispensáveis a internet: o código HTML e o protocolo HTTP.

E continuando evoluindo, eis que 1996 surge na Califórnia a Google, inicialmente um site de busca mais avançado, rápido e com maior qualidade de ligações, comparados aos sites de buscam desenvolvidos até então. O mundo então passou a se conectar com uma velocidade exponencial. Um ambiente amigável, uma rede de troca de informações e um mecanismo de busca: Entramos na fase da computação.

Em meio a esse tsunami tecnologico, citamos o  modelo wiki - coleção de documentos em hipertexto ou o software colaborativo que permite a edição coletiva dos documentos usando um sistema que não necessita que o conteúdo tenha que ser revisto antes da sua publicação.

As redes sociais - rede responsável pelo compartilhamento de idéias entre pessoas que possuem interesses e objetivo em comum.

A blogosfera - o termo coletivo que compreende todos os weblogs (ou blogs) como uma comunidade, considerado também como um fenômeno social .


Evolução da Internet
" Qual o nome disso? - “URL” — - Qual o nome disso? - Hashtag (#)"
Entrando nessa onda, algumas empresas estão projetando soluções para a monitoração das mídias sociais. Soluções que oferecem monitoramento, analises sobre o "boca-a-boca" da Internet. Projetos estruturados sobre métricas, como por exemplo: influência de um blogueiro, popularidade, repercussão e relevância, etc.
Nuvem de Tags




Em um mundo cada vez mais competitivo e global, as empresas precisam se reinventar. O velho modelo de disseminar informação via broadcast (leia-se TV e Rádio) está ultrapassado. O momento é de interatividade, comunicação bilateral, onde o 'consumidor' final também é gerador de informação. A informação chega a todas as partes, para todo o tipo de gente e rapidamente e 'rebatida'.

O poder de comunicação, seja de voz ou dados, torna o consumidor final cada vez mais exigente e formador de opinião, o que gera uma transformação de toda a cadeia produtiva e de consumo.

As empresas precisam ficar atentas, o sucesso ou o fracasso vem com a velocidade da luz.

Até a próxima.

Fontes:

http://www.culturabrasil.org/revolucaoindustrial.htm
http://pt.wikipedia.org/wiki/Revolução_Industrial
http://pt.wikipedia.org/wiki/Microsoft_Windows
http://pt.wikipedia.org/wiki/Internet
http://pt.wikipedia.org/wiki/Wiki
http://pt.wikipedia.org/wiki/Rede_social
http://www.elife.com.br/

Imagens:
http://www.numclique.net/evolucao-dos-termos-da-internet/
http://mundodasmarcas.blogspot.com/2006/05/ford-fazendo-seu-caminho-melhor.html
http://nandabalieiro.org/blog/wp-content/uploads/2008/07/tags.jpg

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Pentaho - O que é?

Falhas em projetos de BI